_____________________________________
Também leia meus posts como 'Toon Link' no Blog Clímax.

Indicados ao
Oscar 2012 - Comentários
O 3D é mesmo o
futuro do cinema?
Resenha: Toy Story 3
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

sábado, 12 de julho de 2008

Notas sobre a Produção de Silver Dream [1]

"uma aventura muito louca" - narrador da sessão da tarde sobre este artigo

ps: post referente ao meu curta-metragem Silver Dream que pode ser assistido aqui.

A idéia da estória foi algo estranho, começou apenas como uma vontade extrema de animar alguma coisa relacionada à guerra, aviões e coisas do tipo(aumentou depois de eu assistir "porco rosso" do mestre Hayao Miyazaki pela primeira vez), até uma animação de 2 atos, um calmo e outro de extrema batalha, seria uma coisa experimental, tipo.. testar as sensações de quem assiste e tal




imagens de "Porco Rosso" do bom velhinho Hayao Miyazaki


Durante o desenvolvimento do roteiro eu fiquei o tempo todo inseguro, achando que tudo o que eu estava incluindo eram idéias sem sentido, que seriam incompreendidas, como também não se juntariam em algo convincente, parecendo algo forçado.. uma tentativa frustada de criar algo que as pessoas chamassem de inteligente

Esse não era meu intuito hora nenhuma, e esse era o meu maior medo, durante todo o tempo com o filme que queria animar o que eu queria para a obra, algo me que inspirasse que eu achasse que vale-se a pena contar



Por causa de todos esses conflitos durante a produção por muito tempo eu fui me "escudando" em coisas como : "se as pessoas acharem as falas e situações um monte de baboseiras, talvez elas vejam simplismente como um "filme de guerra""

Acabou que no fim das contas a "guerra" foi algo de segundo plano e o filme em si, se envolvia mais em outros elementos



Isso tipo que explica porque durante tanto tempo eu me preocupava mais com a sequência de batalha, queria que ela fosse longa, e se tratando de uma anima de poucos recusos feitos por uma pessoa só, seria um bicho de sete cabeças, eu não sabia como tratar, baseado no que faria aquilo, só tinhas as imagens na minha cabeça que sentia mê-do de perdêlas, mas não conseguia confiná-las a uma folha, isso é uma das coisas que mais te aflige


Fui elaborando as coisas, juntando tudo, a estória passou por varias modificações

O tempo todo eu com medo de tornar as coisas clichê demais, ou absurdamente sem sentido, era como caminhar em cime de um muro

A coisa ficou complicada a certo ponto que eu terminado um certo tratamento do storyboard começei a criar as estruturas de animação, já mexer com os desenhos no computador e ao mesmo tempo fazendo certas alterações no storyboard


Isso se não me engano foi lá pra novembro de 2007, eu estava terminando o ultimo ano do curso técnico de processamento de dados, o que já cansa pra cacete, essa parte de elaborar projeto final, pois bem, eu quis dedicar meu tempo de férias para acelerar ao máximo a produção porque sabia que no início do próximo ano as coisas se complicariam (nessa época eu queria ter terminado o curta até maio para inscrevê-lo no animamundiweb, acabou que eu não me inscrevi, não por não ter terminado à tempo e sim porque a animação ficou pesada demais)


A escolha de fazê-lo em preto e branco também não foi algo bem específico
eu cogitei a idéia desde o início, mas nessa época as motivações eram mais por uma facilidade de se trabalhar, eu acha-va que fazer uma coisa assim em preto-e-branco esconderia certos erros na animação, fora que diminuiria alguns problemas, porque trabalhar assim é como ter uma dimensão a menos de cores pra se preocupar

O motivo caminhou por outras coisas mais ligadas a estória
tanto o fato dela lembrar uma época retrógrada, como também isso se liga a outras espécies de interpretações, como julgar tudo como um "sonho" e coisas assim, fora a referência ao próprio nome que é referência a outras coisas e assim por diante

eu durante a produção do curta huashuAHUHSUhashu

Acho que essa escolha ajudou o curta em varias outras coisas, como mostrar as outras pessoas além dos dois protagonistas(ou "o" protagonista, depende do ponto de vista) de forma distante, e tanto aquele visual das nuvens e tal



Eu utilizei como software apenas o Flash MX e usei o Swift 3D(que é um software que trabalha de forma bem básica com o 3D voltado para o flash, podendo-se exportar os elementos dele em SWF), claro, sem contar o gravador de som do windows que foi o unico que eu usei pra tratar do áudio



Quando começou o ano eu começei a fazer o curso pre-vestibular durante a noite e estagiar de tarde(agora estou trabalhando lá), o que me tirou o tempo legal pra trabalhar no curta

Aí foi a época mais complicada, foi mó correria



Eu usei 3D apenas pra fazer um modelo de hidro-avião que eu usei bastante como sombras nas tomadas de batalha

Swift 3D

Muita gente me perguntou se eu tinha usado CGI pois algumas cenas pareciam muito em 3° dimensão, mas foi tudo no flash mesmo, usando alguns artifícios



Sobre a dublagem, desde o início eu não queria de forma alguma fazê-la, tanto porque eu não tenho talento vocal, minha voz é grossa demais e não sou muito expressivo
inclusive durante a produção cogitei pegar o que seriam as falas e jogá-las em baixo da tela escritas como coisas que o personagem escreveu, o que tornaria o curta mudo e tal
abandonei a idéia tanto porque não conseguiria colocar isso de forma legal e atrapalharia certas ideias do curta(como o fato de não necessariamente o personagem ter escrito tudo o que é escutado)

Pois bem.. eu fui dando prosseguimento e tive a idéia de chamar meu irmão pra fazer a dublagem, considerando que ele tem a voz parecida com a minha, ainda não seria uma boa idéia, mas achei que ele faria um trabalho melhor(fora que eu tava com mó medo de dublar, mo vergonha mesmo)

Acabou que ele tentou mas não conseguiu fazer uma dublagem legal, e algumas pessoas que eu mostrei uma versão inacabada(alguns amigos meus de umas comunidades de cinema) acharam que a versão provisória da dublagem que eu mesmo tinha feito estava legal


Mas foi isso, o ideal era que eu não fizesse, mas se eu pensasse só nisso a coisa não ia pra frente

Então acabou que eu mesmo resolvi dublar, embora eu saiba que o ideal era outro tipo de voz, e claro, não ter aqueles problemas do áudio



Bom. concluindo

Ainda não consigo assistir ao filme, como alguma outra pessoa consegue, fiquei vendo as imagens repetidas vezes durante a produção(analizando erros, mexendo na edição e por aí vai.), é aquele lance de se vc uvir muitas vezes a mesma piada esqueçerá que ela é engraçada, talvez se eu ficar um bom tempo sem assistir eu veja como um filme e o "curta" como as outras pessoas, pq vc quando faz essas paradas é sempre assim, vc sempre vê tudo pela ótica pessimista, vc não consegue enxergar "tudo como um todo", foi mais ou menos como ter assistido ao meu curta anterior a pouco tempo atras, foi uma experiência muito legal, eu fiquei muito feliz por mim mesmo e emocionado


Bom. é isso..
não tenho nenhuma piadinha, ou palavra de efeito pra terminar o post :)
então é isso [2]

3 comentários:

Aa-dreano disse...

Cara, mas que baita processo complicado @_@

Fico impressionado com o modo como você desenvolveu o projeto. Eu não animo, só desenho e escrevo, mas às vezes me deparo com uns dilemas bem parecidos. . . a coisa de não confiar na folha de papel, mesmo pq na minha cabeça as cenas se movem, só iam ficar legais numa animação, mas daí eu não sei fazer e mesmo que soubesse não teria os recursos para fazer do jeito que as coisas ficam na minha cabeça. . . blá, to falando demais.

Genial, cara, continue assim.

Paulo disse...

Jonathan eu fico lendo todo esse processo,todas essas etapas,e fico me perguntando:Será que eu sou um imprestável?..hahahahah
Sério,Jamais eu conseguiria realizar um projeto desses,e com tal perfeição com foi o teu,ai é que fodia tudo..rsr.Uma coisa tsoca quem sabe até saisse..haha
Mas brincadeiras a parte,já te falei o que achei sobre o teu projeto,e repito aqui.Cara ficou super,super bacana.Como te falei um dos pontos fundamentais em qualquer projeto,e que você conseguiu alcançar com êxito,foi a questão de estabelecer um relacionamento com que assisti a tal obra;e no seu curta isso aconteçe.Não tem como vê-lo e não sentir aquea sensação nostálgica,sentir uma melancolia,uma alegria,uma emoção,ou seja um verdadeiro coquetel de sentimentos.Pelo menos foi o que senti durante os minutos que ia assitindo o seu trabalho.
Bom já falei demais,não vou me estender.Mas uma vez parabéns por esse ótimo trabalho,que venham mais,porque talento tu tem de sobra.
Fico feliz em poder compartilhar desse momento,que acredito eu ser o "início" de um brilhante carreira na área.Basta ter gaar e determinação,o masi dificil que é o talento você já tem,o resto será consequências.

Ah e não preoucupa com aqueles medo que você teve no inicio do projeto não,das coisas ficarem desconexas,gratuitas etc.Nada disso ocorreu...tudo está no seu devido lugar,na sua devida hora.

E como todo cineasta de talento,já teve a fase do Bloqueio intectual hein?!!..rsr...Bom sinal meu caro,bom sinal...

P.s:Desculpa pela carta ai..rsrs..acho que foi até maior que o texto..rsrs..sorry!

Anônimo disse...

Genial post and this mail helped me alot in my college assignement. Thank you as your information.

Postagem mais recente

veja mais coisas legais em Postagem mais antiga


Related Posts with Thumbnails
 
diHITT - Notícias / BlogBlogs.Com.Br